Ajude os seus filhos a comer melhor

Apesar da pressão dos amigos e dos anúncios de televisão sobre fast-food parecerem tornar impossível alimentar as crianças de forma saudável, existem medidas que os pais podem tomar para promover hábitos alimentares saudáveis sem transformar as refeições num campo de batalha.

Ao incentivar hábitos alimentares saudáveis muito cedo, pode contribuir significativamente para a relação dos/as seus/suas filhos/as com a comida ao longo da sua vida e dar-lhes a oportunidade de se tornarem adultos saudáveis e confiantes.

Como desenvolver hábitos alimentares saudáveis junto dos/as meus/minhas filhos/as?

As crianças desenvolvem uma preferência natural pelos alimentos que mais gostam, portanto o desafio é tornar as escolhas saudáveis atraentes. Claro que, independentemente do quão boas sejam as suas intenções, vai ser sempre difícil convencer o seu filho/a de oito anos de idade que uma maçã é tão doce e deliciosa como uma bolacha. No entanto, pode garantir que a dieta do/a seu/sua filho/a é tão nutritiva e saudável quanto possível, não deixando de permitir que ele/ela coma algumas das suas refeições favoritas, de vez em quando.


Dicas para promover a alimentação saudável do/a seu/sua filho/a:

  • Ter refeições familiares regulares. Saber que o jantar é servido aproximadamente à mesma hora todas as noites e que toda a família se irá sentar junta, é reconfortante e aumenta o apetite. O pequeno almoço é, também, um grande momento para uma refeição em família, especialmente porque as crianças que comem um bom pequeno almoço tendem a ter melhores resultados na escola.
  • Cozinhar mais refeições em casa. Comer refeições caseiras não só é mais saudável para toda a família como também define um grande exemplo para as crianças sobre a importância dos alimentos. As refeições em restaurantes tendem a ter mais gordura, açúcar e sal. Deixe os jantares fora para ocasiões especiais.
  • Envolver as crianças. As crianças divertem-se a ajudar os adultos nas compras, a selecionar o que vai na sua lancheira e a preparar o jantar. É também uma oportunidade de ensiná-las sobre os valores nutricionais dos vários alimentos, e (para as crianças mais velhas) como ler os rótulos dos alimentos.
  • Disponibilizar uma variedade de snacks saudáveis em vez de snacks calóricos. Manter muitas frutas, legumes, snacks de grãos inteiros e bebidas saudáveis (água, leite, sumo de fruta natural) ao seu redor e facilmente acessível para que as crianças se habituem a alcançar lanches saudáveis em vez de snacks excessivamente calóricos, como os refrigerantes, batatas fritas ou bolachas.
  • Limitar os tamanhos das porções. Não insista com a sua criança para que coma tudo o que está no prato e nunca use a comida como uma recompensa ou suborno.

 
Como posso fazer com que o/ meu/minha filho/a “esquisito com as comidas” desfrute de uma ampla variedade de alimentos?

As crianças “esquisitas para comer” estão a passar por uma fase do desenvolvimento que é normal, exercendo controlo sobre o seu ambiente e expressando preocupação com o confiar no que é novo. Muitas delas também preferem um “prato/compartimento separado” onde um tipo de comida não toca no outro. Assim como é preciso numerosas repetições das publicidades para convencer um consumidor adulto a comprar algo, são precisas igualmente cerca de 8-10 apresentações de um novo alimento às crianças antes que elas o aceitem abertamente.

Em vez de simplesmente insistir que o/a seu/sua filho/a coma um alimento novo, tente o seguinte:

  • Ofereça um alimento novo apenas quando a sua criança está com fome e descansada;
  • Apresente um alimento novo de cada vez;
  • Torne-o divertido: apresente a comida como um jogo, um jogo cheio de experiências. Ou corte os alimentos em formas incomuns;
  • Sirva os alimentos novos junto com as comidas favoritas para aumentar a aceitação;
  • Coma também você a comida “nova”; as crianças adoram imitar;
  • Ponha a sua criança a ajudá-lo/a a preparar a comida. Muitas vezes eles estarão mais dispostos a experimentar algo quando ajudaram a fazê-lo;
  • Limite as bebidas. Muitas vezes as crianças “esquisitas para comer”enchem-se de líquidos em vez de comerem;
  • Limite os snacks a 2 vezes por dia.

 

O conteúdo deste artigo é meramente informativo e não dispensa a consulta de um médico.