Produtos biológicos

O que pensar dos alimentos biológicos?

O aparecimento dos OGM (Organismos Geneticamente Modificados) e alguns casos graves de alimentação, como a doença das vacas loucas, levaram os consumidores a ter uma alimentação mais controlada. A agricultura biológica tem sido capaz de atender a essas expetativas e tem ganho cada vez mais seguidores.

No entanto, surge a questão: Será a alimentação biológica realmente mais saudável?

O que quer dizer Bio?

A regulamentação “Bio” impõe regras de produção para obter este rótulo. As frutas, legumes e cereais devem ser derivados de sementes sem OGM e cultivados sem pesticidas ou fertilizantes químicos.

Os agricultores biológicos utilizam métodos de produção específicos: rotação de culturas, reciclagem de matéria orgânica (o estrume é utilizado como fertilizante), de acordo com as estações do ano, por exemplo. Os produtos biológicos de origem animal, como a carne, peixe, ovos ou leite são provenientes de quintas nas quais a utilização de hormonas para o crescimento e farinhas vegetais não-orgânicos são proibidas, os antibióticos são limitados e os animais têm espaço para viver.

Os produtos transformados como iogurte ou queijo são produzidos com pelo menos 95% de ingredientes biológicos. Todos os microrganismos utilizados na sua elaboração são garantidamente não OGM. Além disso, um produto biológico não deve conter produtos químicos, aditivos alimentares, nem mesmo conservantes. Outras regras são igualmente impostas, como a limitação das temperaturas de fabricação para não alterar a qualidade dos produtos ou a obrigação de armazenar os produtos em locais ventilados.

 

Os produtos bio não são mais caros?

Hoje em dia a maioria dos alimentos está disponível com o rótulo biológico, mas não está ao alcance de todas as carteiras. O respeito pelas boas práticas agrícolas tem um custo, pelo que afeta o preço de venda que os agricultores têm que estipular. Estes preços altos representam uma barreira significativa para alguns consumidores.

Os pontos fortes dos alimentos biológicos.

Os produtos não contêm substâncias tóxicas, como resíduos de pesticidas e fertilizantes químicos. No entanto, na ausência de fungicidas, determinados vegetais, especialmente cereais são suscetíveis à contaminação de mico toxinas (molde de produção de substâncias cancerígenas).

Produtos biológicos têm melhor valor nutritivo?

Ao contrário do que algumas pessoas afirmam, não está demonstrado um valor nutricional mais elevado do que os produtos derivados de processos de cultura comuns. A composição de vitaminas e minerais depende mais da variedade plantada, a natureza do solo e do clima do que do modo de cultura.

Contudo, o conteúdo de vitamina C em frutas e legumes biológicos parece ser superior. Mas estes são muitas vezes menos ricos em água do que os da agricultura intensiva. Assim, em termos de peso têm geralmente uma maior concentração de nutrientes.

      
 

Os alimentos biológicos têm melhor sabor?

Os produtos biológicos têm a reputação de ter melhor sabor do que os produtos convencionais. Essa diferença é mais acentuada em frutas e legumes.

Alerta: comer produtos biológicos não garante uma dieta equilibrada! Os adeptos dos produtos bio devem seguir as recomendações nutricionais para os consumidores em geral.

Os benefícios dos alimentos biológicos

O inegável benefício da agricultura biológica aplica-se ao meio ambiente. As práticas de agricultura biológica respeitam mais a vida animal e os equilíbrios naturais. Estas práticas contribuem para a redução da poluição relacionada, nomeadamente, com pesticidas e nitratos. No entanto, no caso de uso excessivo, os fertilizantes naturais (por exemplo, estrume) também poluem.


Os produtos biológicos não são perfeitos…

  • Um campo de agricultura biológica não está imune à poluição trazida pelo vento, chuva, inundações e escoamento das águas da superfície, que podem trazer nitrato, nitrogénio, fósforo, sulfato e pesticidas aos campos. É impossível garantir produtos 100% orgânicos, apesar do rigor de produção, onde a quota autorizada de substâncias não-orgânicas é de 5%;
  • As frutas e legumes têm uma aparência menos apelativa devido à ausência de pesticidas;
  • O pão de farinha de trigo integral biológico tem um sabor particular, não sendo apreciado por algumas pessoas;
  • Produtos à base de carne e peixe têm um período de conservação menor devido à ausência de conservantes químicos;
  • Os iogurtes, leite, manteiga e natas têm um sabor mais forte e têm períodos de conservação menores, nomeadamente as natas;
  • Os produtos orgânicos são frequentemente mais caros do que os produtos comuns. Compare os preços e decida com conhecimento de causa.

O conteúdo deste artigo é meramente informativo e não dispensa a consulta de um médico.