Coloque o seu telemóvel na vertical para navegar no site.

Coloque o seu telemóvel na vertical para navegar no site.

Incêndios

Prevenção contra Incêndios Florestais

Reduza os potenciais impactos de um incêndio sua propriedade

Os incêndios florestais são ocorrências naturais em todas as áreas florestais.
Desta forma os ecossistemas renovam a sua diversidade e riqueza, reciclam os seus nutrientes, ajudam a reprodução das plantas e criam um mosaico de vegetação que fornece habitat para uma variedade de vida selvagem. A presença humana nessas zonas, com a fixação das comunidades, indústrias e sem número de atividades, traduz-se assim uma maior exposição ao perigo de incêndio, sendo que a negligência da mesma tem um grande impacto.
É uma das principais catástrofes do nosso país, que pode colocar a sua vida, a propriedade e vizinhança em risco. As recomendações deste manual ajudar-lhe-ao a reduzir o risco de incêndio.
Todos os anos destroem vidas e as causas são variadas.

incendios_florestais_hectaresinfogafria incendios florestais hectares
infografia causas incêndios florestaisinfografia causas incêndios florestais

Prevenção - Edifícios em zonas Florestais

Florestas Densas e Contínuas

O incêndio florestal propaga-se rapidamente em florestas onde as árvores estão próximas umas das outras podendo produzir projeções de material incandescente que podem percorrer distâncias de dois quilómetros e criar situações de incêndios múltiplos.

Espécies com características altamente inflamáveis com resinas ou óleos ou casca solta, como o pinheiro e o eucalipto devem ser residuais ou inexistentes em zonas florestais com a presença humana em comunidade ou em habitação dispersa. 

As folhas dos eucaliptos e a própria casca são projetados a grandes distâncias provocando novos incêndios. 

A ausência de faixas de gestão de combustíveis e a falta de limpeza dos matos circundantes é um fator de propagação de incêndios.

floresta-densainfografia propagação incêndios florestais

Prevenção - Edifícios em zonas de Encostas

edificio-encostas

A implantação de edifícios em encostas põe em risco a segurança de pessoas e bens.Os declives aumentam a velocidade de progressão do fogo no sentido ascendentee quanto maior o declive mais rápido é o avanço do mesmo.

edificios-encosta-2

Os edifícios em zona de encosta, devem estar assentes em zonas circundantes planas e afastados/recuados pelo menos 10 metros do início extremo do declive.

Prevenção – Acessos

As vias de acesso aos edifícios em zonas florestais deverão ter pelo menos 2 acessos de forma a facilitar o acesso dos meios de socorro e a saída de pessoas e bens em caso de evacuação.

acessos-zonas-florestais

Prevenção - Telhados/Coberturas

O material usado na construção deverá ser não combustível como chapa metálica ou telha cerâmica. No caso de existirem entradas de ar, devem possuir grelhas metálicas de forma assegurar a proteção adequada em caso de projeções de partículas incandescentes arrastadas pelo vento. As limpezas dos telhados deverão ser frequentes.

Prevenção – Revestimentos

  • Deve ser evitado revestimentos em madeira, revestimentos à base de poliuretanos e de outros materiais combustíveis.

  • Deve-se privilegiar o uso da pedra, alvenaria e materiais cerâmicos. As superfícies envidraçadas devem ser de pequena dimensão e possuir vidro temperado.

Prevenção – Edificações (área envolvente)

edificacoes-area-envolvente
    • Zona 1

      • Definir em redor do edifício faixa de pavimento não inflamável com cerca de 2 m;
      • Limpar os telhados, caleiras e algerozes quanto a folhas mortas e outros resíduos combustíveis;
      • Substituir ou reparar telhas soltas ou ausentes de forma a impedir a penetração de fagulhas;
      • Instalar proteções nas entradas e saídas de ar de forma a evitar a entrada de fagulhas;
      • Reparar ou substituir as janelas partidas;
      • Não acumular material inflamável junto às paredes do edifício como folhas, ervas ou madeiras para o churrasco. Tenha especial atenção às varandas e alpendres.

    • Zona 2

      • Na área envolvente do edifício, cerca de 10 m, evitar plantar espécies mais inflamáveis privilegiando a criação de uma área livre. Remover a vegetação mais combustível e ao abandono como silvas e canas;
      • Remover as árvores necessárias de modo a que a distância entre copas seja no mínimo 4 m, a distância da copa ao edifício seja no mínimo de 5m e não deve estar sobre as coberturas;
      • Efetuar o desrame das árvores no mínimo 4 m acima do solo quando altura da arvore superior a 8m.
      • Quando altura da árvore for inferior a 8 m, a altura do desrame deverá ser de metade da sua altura.

    • Zona 3

      • Crie uma faixa de segurança em volta do edifício com pelo menos 50 m onde o material combustível é eliminado de forma a reduzir a propagação de um incêndio florestal;
      • O espaçamento entre as copas deverá ser no mínimo de 4 m. Um incêndio que se move na copa das árvores pode ser retardado se estas estiverem espaçadas.
      • O restante da exploração agrícola e florestal devem ficar fora da faixa de 50 m;
      • Botijas de gás, acumulados de lenha e outras substâncias combustível também deverão ficar a mais de 50 m do edifício ou em compartimentos isolados.

    • Outras sugestões

      • A proteção dos seus bens e consequente sua proteção, requer procedimentos contínuos ao longo de todo o ano em especial os meses que antecedem os períodos de maior risco de incêndio.
      • No acesso ao edifício mantenha uma faixa de gestão de combustível de 10m para cada um dos lados, bem como uma zona de permita a inversão de marcha de veículos de emergência.
      • Tenha um extintor em casa para caso ocorra um incêndio. Mantenha facilmente acessíveis pás, ancinhos, e mangueiras e que todos sabem onde se encontram.

Boas práticas em caso de Incêndio Florestal

Organização
  • Defina um ponto de encontro fora da zona de perigo;
  • Prepare várias rotas de saída da zona;
  • Defina o que fazer com os animais de estimação, ou de quinta;
  • Obtenha um ponto de contacto fora da zona de perigo (um familiar ou um amigo), para centralizar as comunicações em caso de dispersão dos elementos da família;
  • Prepare um kit de evacuação, estojo de 1.º socorros, medicamentos habituais; água e comida não perecível;
  • Prepare produtos de higiene pessoal, uma muda de roupa; rádio, lanterna e pilhas, apito; dinheiro e lista de contactos de familiares.


Preparar a Evacuação
  • Feche todas as portas e janelas sem as trancar;
  • Retire cortinas, mova toda a mobília inflamável para o centro das divisões longe de janelas e portas e desligue o gás;
  • Deixe as luzes interiores e exteriores ligadas de forma a tornar o imóvel visível sob fumo intenso ou à noite;
  • Desligue A/C, retire todos os elementos inflamáveis do exterior, especialmente se estiverem encostados ao imóvel e guarde-os no interior ou na piscina;
  • Desloque as garrafas de gás para longe do imóvel;
  • Deixe as mangueiras ligadas (com a torneira fechada), de forma a poderem ser utilizadas pelos bombeiros se necessário. Encha baldes com agua e espalhe-os à volta da casa;
  • Coloque o carro no exterior, já orientado no sentido de fuga e com o Kit de Evacuação no seu interior;
  • Encoste uma escada ao imóvel de forma a permitir aos bombeiros o acesso fácil ao telhado;
  • Mantenha os animais de companhia por perto.
Fogo Florestal
  • Avise os vizinhos
  • Regue paredes, telhado e 10 metros à volta de casa;
  • Se não correr perigo, apague pequenos fogos de incêndio, com água, terra e ramos verdes.
Evacuação
  • Mantenha a calma e cumpra as indicações das autoridades;
  • Ajude as crianças, idosos e pessoas com limitações de mobilidade;
  • Leve consigo os animais de companhia;
  • Equipe-se com vestuário resistente, para se proteger do calor, das projeções e de partículas incandescente.
  • Vista calças, camisas manga comprida, sapatos grossos/botas, chapéu, lenço húmido para proteger a face, óculos de proteção; Preferencialmente tecidos 100% algodão.
Cercado por um incêndio
  • Dirija-se para um refúgio coletivo. Se não estiver próximo, procure uma zona preferencialmente plana, com água ou pouca vegetação;
  • Respire junto ao chão, se possível através de um pano molhado para evitar o fumo. Cubra a cabeça e o resto do corpo;
  • Utilize um pano húmido para proteger a cara do calor e fumos.
Retido em casa
  • Afaste as cortinas e sofás que estejam junto às janelas;
  • Feche portas, janelas e outras aberturas que possibilitem a entrada de faúlhas para o interior;
  • Coloque toalhas molhadas nas frestas de portas e janelas;
  • Afaste-se das paredes;
  • Procure abrigo nas divisões no extremo oposto à direção de aproximação do incêndio;
  • Aguarde a passagem do fogo e posteriormente, verifique a existência de focos de incêndio na envolvente da habitação e no telhado.
floresta-incendio

Checklist de verificação para tornar o seu edifício mais seguro

Edifício

  • Limpar os telhados, caleiras e algerozes de folhas secas, ervas mortas e outros detritos inflamáveis;
  • Substituir ou reparar telhas soltas ou ausentes de forma a prevenir a penetração de fagulhas;
  • Instalar proteções nas aberturas de passagem de ar e nos beirais de forma a evitar a entrada de fagulhas;
  • Limpar os detritos dos alpendres e varandas de forma a reduzir ignições;
  • Reparar ou substituir vidros e janelas partidas;
  • Proteger as áreas sob os passadiços ou outras estruturas de forma a evitar a acumulação de materiais combustíveis;
  • Afastar das paredes exteriores matérias combustíveis como lenha, folhas secas, plantas e ervas mortas;

Zona Envolvente

  • Criar área pavimentada em volta do edifício com cerca de 2 m;
  • Manter área livre em volta do edifício com cerca de 10 m sem materiais facilmente inflamáveis;
  • Limpar folhas secas, ervas e vegetação morta, canas, silvas ou sebes em volta do edifício;
  • Efetuar o desrame das árvores;
  • A distância entre copas é superior a 4 m;
  • A distância entre a copa e o edifício é superior a 5 m;
  • Acumulados de lenha, excedente da exploração agrícola e florestal e outras substâncias combustíveis devem ficar a mais de 50 m de distância do edifício.


Leia também o nosso guia sobre utilização de extintores e saiba quais os agentes extintores mais apropriados para as diferentes classes de fogos.

O conteúdo deste Guia é apresentado apenas para fins informativos, não correspondendo ao cumprimento de qualquer obrigação contratual ou legal da seguradora nem substituindo o papel do segurado como responsável na gestão do risco. A informação contida neste documento pode ser objeto de alteração ou atualização a qualquer momento e não dispensa a consulta da legislação em vigor e das melhores práticas aplicadas nesta matéria, pelo que a Ageas Seguros não pode garantir a exata precisão e atualidade da mesma. A Ageas Seguros não assume qualquer responsabilidade pela utilização que possa vir a ser feita desta informação, que é da exclusiva responsabilidade do segurado

Multirriscos Indústria

Se procura um seguro com um nível de proteção abrangente, incluíndo proteção contra incêndios, o Multirriscos Indústria pode ser a solução que procurava.

Artigos relacionados

  • Segurança de máquinas e de equipamentos de trabalho

    Em todos os setores de atividade se verificam sinistros em que estão envolvidos máquinas ou equipamentos de trabalho. Guia informativo sobre segurança na utilização e manutenção destes equipamentos

  • Equipamentos de proteção individual

    Um Equipamento de Proteção Individual (EPI) é todo o equipamento, complemento ou acessório, destinado a ser utilizado pelo trabalhador para se proteger dos riscos para a sua saúde e segurança. Os EPI são um complemento à proteção, jamais substituindo as medidas e equipamentos de proteção colectiva.

  • Princípios da Gestão de Risco

    A importância do processo de gestão de risco e as suas implicações nos locais de trabalho. Gestão de risco é um conjunto de estratégias como identificação, avaliação e controlo de riscos de caráter proativo e sistemática que estão ligados a uma determinada atividade.